Prof. Mehmet Sungur

Ajudar as pessoas a fazerem uma mudança de vida não é tarefa fácil e requer muito estudo, dedicação, capacidade empática e qualificação profissional acima de tudo. O prof.  Mehmet Sungur será o próximo anfitrião do EACBT  (Congresso Europeu de Terapia Cognitivo- Comportamental) 2017 que acontecerá em Istambul na Turquia. Ele é professor na Universidade de Marmara na Turquia e coaching sexual e de casais. Ele me concedeu uma entrevista exclusiva em Atenas na Grécia e falou sobre a importância da qualificação profissional e a relação psicologia e política. Vamos conferir.

#novoCFP

Gostou? Compartilhe
Publicado em Blog | Deixar um comentário

Prof. Tulio Scrimali

Pesquisas na área da psicologia podem contribuir para o desenvolvimento de diversas áreas diferentes. O Professor Dr. Túlio Scrimali da Universidade de Catânia na Itália que é um grande pesquisador  na área da neurociência e uma grande referência mundial em  neurofeedback, me concedeu essa entrevista em Atenas na Grécia em junho de 2016.

#novoCFP

Gostou? Compartilhe
Publicado em Blog | Deixar um comentário

Arthur Freeman

Em época de olimpíadas vale falar de uma área em crescimento e desenvolvimento. A Psicologia do Esporte. O Professor Dr. Arthur Freeman grande referência em TCC no mundo, autor de vários livros conhecidos e grande colaborador do Dr Beck, me concedeu essa entrevista exclusiva para o Movimento da Renovacao da Psicologia no II congresso Internacional de Coaching Cognitivo Comportamental na Grécia em junho de 2016. #novoCFP

Gostou? Compartilhe
Publicado em Blog | Deixar um comentário

Prof. Natalia Ramos

No Brasil a psicologia tem sido uma área pouco valorizada e pouco divulgada e precisa urgente mostrar para a sociedade os seus recursos, sua importância e suas vantagens. Por isso é necessário discutirmos os caminhos para a dignificação do trabalho do psicólogo. Segue uma entrevista que realizei para o movimento da renovação em psicologia, na UAB em Lisboa em junho com a Professora Doutora Natália Ramos, que é coordenadora do Grupo de Investigação – Saúde, Cultura e Desenvolvimento, do CEMRI e coordenadora Científica do Centro de Estudos das Migrações e das Relações Interculturais, CEMRI, da Universidade Aberta. #novoCFP

Gostou? Compartilhe
Publicado em Blog | Deixar um comentário

Atendimento psicológico intercultural??? Uma nova proposta como suporte para o processo de integração do imigrante

v6O mundo atual tem sofrido enormes mudanças estimuladas, principalmente, pelos extraordinários avanços tecnológicos ocorridos no decorrer do último século. O mundo globalizado com maior facilidade de locomoção de pessoas e o surgimento da internet permitiu que o acesso às informações se desse de forma mais rápida e dinâmica, possibilitando uma troca intercultural sem limites. Hoje essa comunicação difusa e sem fronteiras possibilita a transmissão de crenças e comportamentos de uma cultura à outra fazendo com que eles sejam partilhados por pessoas que vivem em universos culturais bem diversos. Além disso, o surgimento da Internet induziu a criação novos tipos de relações sociais e de conexões virtuais até então inexistentes. É necessário, portanto, atualizar e acompanhar as mudanças sociais promovidas pela  globalização e principalmente pela popularização da internet.  Uma nova regulamentação de uso dos meios digitais se faz urgente para acompanhar essa evolução de forma a se fazer um bom uso da conectividade online. É importante compreender a forma como essas novas relações se constroem e se mantém, assim como os resultados e as consequências delas para a sociedade atual.  Muitas profissões já tem começado a se atualizar e a fazer um bom uso das novas tecnologias e com a psicologia não podia ser diferente. O fato de a comunicação através da internet permitir que pessoas fisicamente distantes se conectem e troquem experiências em tempo real pode colaborar para a atuação do psicólogo  no atendimento  dos clientes que estejam em viagem ou intercâmbio, sem que seja preciso interromper o processo terapêutico. O atendimento online poderá também se dar para emigrantes brasileiros que precisem de apoio durante o processo de adaptação no país que esteja vivendo. É importante ressaltar que o processo de adaptação, dependerá da forma como se dá o encontro intercultural. A sociedade de acolhida nem sempre está preparada para lidar com a diversidade, e muitas vezes o imigrante pode ser interpretado de forma estereotipada o que interfere no processo de integração. Além disso, o imigrante irá encontrar muitos problemas que pode não estar preparado para resolver, desta forma ele poderá precisar de ajuda psicológica neste momento e o fato de se encontrar em um outro país que possui outra cultura e outra língua pode tornar a busca por ajuda mais um complicador e mais uma fonte de stress.

Sabe-se que países que optam por incentivar políticas multiculturalistas acabam por  facilitar o processo de integração e que essa mentalidade multicultural prevê o respeito e muitas vezes o estímulo pelo convívio e manutenção de laços com a cultura de origem, mas mesmo que isso aconteça e que seja um facilitador, o processo de integração não fica garantido. O psicólogo, pode, portanto, servir como ponte para o processo de integração, pois um psicólogo brasileiro poderá ajudar um outro brasileiro que tenha migrado para outro país e se encontre em dificuldades psicológicas. Entende-se que uma boa integração se faz presente quando os valores da comunidade de acolhida são internalizados e a identidade cultural de origem é preservada. Neste segundo caso podemos pensar numa nova especialidade para a psicologia no campo da psicologia intercultural. Psicólogos clínicos poderiam se especializar nessa nova área, de forma a ampliarem a atuação do psicólogo neste atendimento clínico considerando as especificidades do encontro intercultural.

Gostou? Compartilhe
Publicado em Blog | 1 comentário