Conecte-se em 2019!

 

Você acha possível pessoas com diferentes crenças e costumes se conectarem? No último ano vivenciamos no Brasil conflitos políticos que entraram para dentro dos lares brasileiros… Casais, pais e filhos, tios e sobrinhos em total desentendimento. Amizades de anos de convívio interrompidas. Apesar de tudo isso cada dia me convenço mais que o ser humano existe para se conectar e que a paz e o amor são possíveis quando olhamos para o nosso próximo como alguém igual a nós. Acredito que a grande maioria dos brasileiros tem os mesmos desejos sobre o nosso país, entretanto, divergimos sobre as estratégias para atingirmos o nosso objetivo. O grande problema que tenho percebido é que rótulos tem sido colocados naqueles que pensam diferente de nós. Esses rótulos nos afastam uns dos outros… Acusações e agressões desnecessárias são uma constante nas redes sociais. Uma pena!

Hoje recebi pelo whatsapp um filme que contava um episódio real acontecido no dia de natal durante a primeira guerra mundial. (Assista aqui) Soldados alemães e ingleses entrincheirados se solidarizaram, trocaram presentes e jogaram uma partida de futebol após terem cantado “noite feliz” na madrugada de natal. Esse filme me fez questionar: Porque o ser humano briga tanto pelo poder? Porque as nações não podem se respeitar e viver em harmonia? Porque é tão difícil respeitar quem pensa diferente? Porque tendemos a classificar pessoas como boas ou más? Porque tanta necessidade de acusar os outros e de provocar a desconexão?  Será que quem acusa alguém de preconceituoso, também não está sendo preconceituoso quando faz a acusação? 

Pesquisando as crenças e comportamentos associados ao sucesso durante o meu mestrado em relações interculturais, pude verificar uma oposição entre família a poder. Dos respondentes da pesquisa, 60% compreendem a família como prioridade para se auto-considerarem bem sucedidos, isso demonstra que as conexões familiares são extremamente relevantes para a experiência individual de sucesso. Por outro lado 58% avaliaram o poder como a última opção de 9, o que reforça que o poder não é valorizado pela grande maioria…  A ambição pelo poder, pelo domínio não é a ambição da grande maioria.  Se a maioria não ambiciona o poder e se o sucesso está nas boas conexões, porque então, briga-se tanto e morre-se tanto pelo poder? 

Queria fazer uma proposta. Que tal começarmos 2019 refazendo conexões que se perderam?  Vamos respeitar opinões diferentes sem precisar agredir? Vamos discutir ideias sem acusações e sem rótulos?   Vamos parar de culpar uns aos outros pelos problemas e vamos juntos buscar soluções? Somos a nação da diversidade e precisamos nos valorizar. Precisamos buscar em nós a simplicidade e a amizade das crianças para trabalharmos em  conjunto, sem discriminação e exclusão. Podemos perdoar, desculpar e amar? O Brasil é um país plural, lindo, acolhedor, humano e caridoso.

Desejo à todos que em 2019 possamos nos conectar e nos reconectar, possibilitando a troca, o diálogo, a compreensão e o respeito. Que os nossos valores sejam preservados e difundidos e que possamos construir juntos a conexão na diversidade. Se queremos construir um país bem-sucedido precisamos cuidar dos nossos valores, da amizade, do amor, da ética e principalmente dos laços familiares que tanto valorizamos! Feliz Conexão!!!

Gostou? Compartilhe
Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Conecte-se em 2019!

  1. Miriam Maria Gomes Cardoso Teixeira disse:

    Lindo texto Renata. Concordo plenamente com tudo que você escreveu nesse texto. Se possível me mande o texto. Obrigada. Feliz Ano Novo, que em 2019 possamos nos conectar e reconectar várias vezes. Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *